Aromas e Sabores

Os Tibetanos comem carne?

Ao contrário do que muitos pensam, os tibetanos não são vegetarianos, mas consomem carne e proteína em quantidade e com frequência, em função das baixas temperaturas e das altitudes bastante elevadas para se manterem saudáveis. Em algumas datas sagradas se abstêm de comer alguns alimentos, como cebola, alho, doces e carne por questões religiosas.

Consciência e Respeito

Cientes de todo o árduo processo envolvendo pessoas, sacrifício de insetos e pequenos animais no plantio e na colheita de vegetais, grãos e legumes, bem como dos animais maiores na produção da carne e derivados do leite, os tibetanos não fazem distinção e não têm preconceito ou apego em relação a dietas e preferências alimentares.

Todavia nutrem profundo respeito pelos alimentos de um modo geral e por todos os envolvidos e sacrificados em seu cultivo, produção e preparo.

Sua Santidade Dalai Lama, costuma dizer que é bastante comum se encontrar os melhores praticantes budistas nas cozinhas dos monastérios, pois servir e alimentar o outro é a raiz de todas as relações fraternas e bem-sucedidas.

A seguir vamos contar para você um pouco mais sobre nossos sabores.

Entradas

Momos

Podemos descrever os momos como

trouxinhas tibetanas cozidas no vapor.

Um prato bastante típico para os tibetanos, degustados

em ocasiões especiais, são preparados e fechados

manualmente um a um com o mesmo carinho e

cuidado que uma mãe tem na

criação de seus filhos. Por isso para alguns

tibetanos ele é considerado um "Carinho de Mãe".

Nossos momos são carinhosamente recheados com carne,

batata, legumes ou cogumelos. Aqui no Espaço Tibet,

nosso Chef optou por servir a versão salteada na manteiga

para que fiquem com aquela casquinha crocante por fora e

suculentos por dentro.

Sugerimos iniciar sua refeição com esta

experiência tipicamente tibetana.

Motup

Nesta entrada nossas trouxinhas são recheadas com carne, purê de batata e legumes. Elas vêm ao

molho vermelho típico, que leva um toque especial de nosso chef: Castanhas de caju picadas e

especiarias tibetanas, dando um aroma e um sabor levemente picantes.

Chamô Momo

Os momos de cogumelos são preparados com shimeji frescos e especiarias tibetanas que ressaltam o

sabor de cada ingrediente. O shoyo dá um toque a mais.

Djonngu Momo

Nesta combinação delicada e cheia de sabor,

nosso chef preparou os momos salteados na

manteiga ao molho de manjericão com

castanhas de caju picadas. Uma junção de

sabores muito bem sucedida.

Chamô Ghonsok

Os tibetanos costumam comer o que podemos

chamar de Churrasco de Cogumelos. Nesta

entrada os cogumelos paris são assados e

delicadamente recheados com cogumelos 

picados, queijo gorgonzola, manteiga, requeijão e

especiarias tibetanas. Também servidos na versão

recheada com tomates secos. Ambos com ervas 

finas e gergelim preto.

Alu Katsa

Um prato bastante popular para os tibetanos, as batatas

são cozidas, seladas na manteiga, temperadas com

açafrão, especiarias tibetanas e castanhas de caju. Nosso

chef acrescentou seu delicioso molho de manjericão e

decorou com gergelim preto e ervas finas.

Saladas

Em função das baixas temperaturas e da necessidade de

se manter aquecidos, os tibetanos não têm o hábito de

comer verduras e legumes crus. Porém em respeito ao 

povo brasileiro que o acolheu com tanto carinho, nosso

chef achou importante acrescentar saladas aos sabores

oferecidos pelo Espaço Tibet.

Os molhos das saladas são carinhosa e cuidadosamente preparados por nós.

Folhas Verdes

As alfaces americana, crespa e roxa se misturam com

a rúcula e a ricota. Os tomates cereja e a redução de

aceto preparada por nós dão o toque agridoce a esta

salada leve e refrescante.

Ceasar

A Ceasar tradicional onde a crocância da alface

americana e dos croutons preparados pelas delicadas

mãos das cozinheiras que auxiliam nosso chef fazem

um composê perfeito e delicioso com o molho da casa

e o queijo parmesão.

Salada do Chef

Nosso chef reuniu alguns dos sabores que ele mais gosta

nesta salada e deu seu toque todo especial. Tomate-cereja,

queijo mussarela, palmito e folhas de rúcula ao molho de

manjericão com castanhas de caju.

Rúcula com Tomates Secos

A tradicional combinação da rúcula com tomates

secos e queijo mussarela que os brasileiros tanto

apreciam não poderia ficar de fora.

Pratos Tipicos

Nosso chef trouxe para o cardápio do Espaço Tibet

um pouco da sua história nos pratos típicos.

Chow Mein

Um dos pratos favoritos dos tibetanos, consumido no dia-a-dia, o Chow Mein nada mais é do que massa com composê

de legumes crocantes e iscas de filé ou cogumelos shimeji frescos. Nosso chef costumava saboreá-lo bastante na sua

infância quando morava com seus tios.

Shatok

O prato favorito de nosso chef na sua infância no Tibet. Consiste em um composê de legumes crocantes com carne ou

cogumelos. o Ting Momo é um delicado pão tibetano cozido no vapor em formato de caracol. Os tibetanos costumam

desenrolar o pão com as próprias mãos e mergulhá-lo no molho antes de comer. Nosso Ting Momo segue a receita da mãe de nosso chef, Sonam Tso.

Alu Tse

Um prato com a essência tibetana e a criatividade de nosso chef que é apaixonado por Ting Momo, o pão mais amado

pelos tibetanos e degustado com os mais diversos tipos de molhos e acompanhamentos. Este prato traz as iscas de filé com

batatas fatiadas, pimentão temperado com açafrão e queijo bem do jeitinho que ele mais gosta.

Racha

A segunda carne favorita dos

tibetanos, este pernil de cordeiro é

marinado um dia antes em água

bem temperada seguindo a receita do

pai de nosso chef, Tashi Choeyoung,

para que fique macio e suculento.

O molho agridoce leva um toque de

cravo ou anis trazendo uma mistura

de sabores inesquecível. O arroz à

moda tibetana e as batatas com

ervas, também bastante apreciadas

no Tibet, complementam essa

experiência. A delicada cenoura

caramelada não faz parte da história

toda, mas é um bônus do chef e a

combinação ficou perfeita.

Pratos Contemporaneos

Desde muito cedo nosso chef demonstrava seu gosto e suas habilidades na arte e na cozinha. Seu tio era um mestre em

arte sacra tibetana e percebendo o talento de Ogyen para as artes, pediu permissão aos seus pais para começar a treiná-lo

quando ele tinha 6 anos de idade. Foi quando ele foi morar com seu tio e tia. Ficou por 10 anos, convivendo com arte

dia e noite. Os pratos a seguir são contemporâneos, porém o modo de preparo, a delicadeza dos molhos que ressaltam os

sabores dos demais ingredientes levam a mesma paixão com a qual ele maneja as tintas e os pincéis tornando

seus pratos verdadeiras "obras de arte".

Filé ao Molho de Queijos

Com o intuito de agradar sua amada esposa brasileira que adora molhos brancos, nosso chef elaborou esta

receita. O filé ao molho de queijos é acompanhado com o delicado arroz de açafrão à moda tibetana e as batatas

cozidas e seladas na manteiga.

Filé ao Molho Vermelho

Este molho que também acompanha o motup, reúne o delicioso molho de tomate, as castanhas de caju e um toque

de garamssala - uma especiaria indiana que nosso chef aprendeu a gostar durante o tempo em que viveu na 

Índia. A experiência encantadora se completa com chips de batata doce. O amor e respeito a sua cultura estão bem

representados neste prato pelo arroz à moda tibetana.

Pocha Tse

Fã de costela suína com molho agridoce, nosso chef reinventou o molho de maracujá acrescentando mais um

ingrediente, o hibiscus! E a combinação ficou um escândalo! Como não poderia faltar, o toque tibetano vem

representado pelo arroz, além dos chips de batata doce da casa.

Salmão ao Molho do Chef

Em homenagem aos brasileiros que o acolheram com tanto carinho, e ciente do gosto destes pelos frutos do mar,

nosso chef quer trazer uma experiência única neste prato: Salmão ao molho de maracujá e hibiscus. O Tibet

aqui também vem representado nos acompanhamentos, arroz e batatas à moda tibetana.

Sobremesas

Tibetanos não têm o hábito de consumir sobremesas e doces. Porém novamente em respeito a cultura brasileira e

seu povo acolhedor que adora um docinho depois do almoço, nosso chef se pôs a desenvolver um cardápio de

sobremesas. As sobremesas, fora o sorvete, são todas autorais.

Taça de Sorvete

O sorvete utilizado nas nossas sobremesas é da marca Cream Sorvetes, e segundo a própria marca, "resgata a essência do

sorvete: o sabor e a sua cremosidade. Um sorvete que derrete na boca e deixa você simplesmente sem palavras".

Mousse de Rosas

Com uma cremosidade e textura delicadas, nosso chef elaborou este mousse de rosas a base de chocolate branco belga

da melhor qualidade, creme de leite e um toque de água de rosas. Para ressaltar o sabor, nosso chef indica tomar o

licor de cassis com romã antes de degustar esta delicatesse.

Brownie da Drika

Uma chocólatra nata e fã de doces, nossa diretora se viu numa situação bastante desafiadora quando em 2015

precisou deixar de comer alguns alimentos por recomendação médica. Não se dando por vencida, decidiu testar

novas receitas que pudessem encantar seu paladar como antes mas que não prejudicassem sua saúde. A mistura 

do chocolate belga 70%, açúcar e manteiga de coco, farinha de amêndoas e ovos caipiras tornou esta uma das

sobremesas consagradas do Espaço Tibet. O sorvete de creme e a decoração de caramelo e ganache são o toque

final do nosso chef.

Sobremesa do Chef

Mais uma das suas obras-de-arte na

cozinha, a sobremesa do chef mescla

sabores inusitados: Os cogumelos shimeji

frescos na manteiga, o shoyo, o chip de

batata doce e o sorvete de creme entregam

uma experiência curiosa e deliciosa.

Tsalok Tse

Nesta sobremesa nosso chef apenas

valorizou o sabor deste sorvete

artesanal acrescentando lascas de

gengibre, castanhas de caju e

algumas sementes de gergelim, além

de uma calda de maracujá com

hibiscus de acompanhamento.

o Café Nespresso intenso é para

quebrar qualquer conceito e provocar 

uma explosão de sabores.

Os Tibetanos gostam de comer frutas depois das refeições como uma espécie de sobremesa e muitas vezes elas são

cozidas em função das baixas temperaturas como uma forma de manter o corpo aquecido.

As duas sobremesas abaixo são um carinho de nosso chef aos tibetanos que apreciam comer as frutas cozidas e

que os brasileiros amaram de paixão.

Nohlok Tse

A estrela das sobremesas do Espaço Tibet, esta delicatesse é elaborada com um purê de banana muito cremoso,

uvas passas pretas e brancas e castanhas de caju picadas. O calor do purê com o frescor do sorvete graciosamente 

emoldurados em ganache e e caramelo transforma esta sobremesa numa obra-prima.

Kusho Tse

O sucesso do Nohlo Tse foi tão grande que a pedidos, nosso chef desenvolveu a versão com purê de maçã,

mantendo as castanhas de caju no seu preparo e a moldura em ganache e caramelo, além do sorvete de creme.

Pötcha

O chá mais querido dos tibetanos,

preparado a base de chá preto do Himalaia,

castanhas de caju picadas, leite, manteiga,

água, um punhado de Tsampa

(a farinha de cevada) e uma pitadinha de sal.

Esta bebida os mantém aquecidos, nutridos

e é consumida diariamente.

Cardápio Completo em PDF

Português

Inglês

Espanhol

 ©2016/ 2020